banner - Novidades-novo

O Brasil possui um dos melhores, se não o melhor, Programa Público de Imunizações do mundo, sendo reconhecido pela OMS – Organização Mundial da Saúde pela excelência desse Programa, além do Programa de Tratamento do HIV/AIDS.

O restante da saúde do Brasil é considerado insuficiente, seja no quesito verbas, mão de obra, qualificação e resultados práticos na eliminação e prevenção de doenças.

O PNI – Programa Nacional de imunizações consiste em dois braços separados:

  • Prevenção: através do calendário de Vacinação das crianças e das campanhas nacionais de vacinação.
  • Controle de Surtos e Epidemias: através de vacinações de bloqueio, como ocorreu em 2017 em relação a Febre Amarela no Rio de Janeiro e em Minas Gerais.

O Calendário de Vacinação é atualizado com frequência, e hoje possuímos mais de 15 vacinas disponíveis na rede pública prevenindo mais de 20 doenças. Veja o Calendário atual abaixo:

Calendario-de-Vacinacao-2017

Banner novo youtube

Existem sempre dúvidas em relação à vacinação que será esclarecido agora:

  1. Tenho que dar todas as Vacinas?
    • Sim, as vacinas não fazem mal, não pioram a imunidade, não levam a doenças como autismo, hiperatividade ou câncer. Podem gerar um pequeno desconforto ao serem realizadas, mas o benefício é imensamente superior.
    • Existem países onde pais de crianças não vacinadas que transmitiram doenças preveníveis, com vacina à outras crianças que não tinham idade de serem imunizadas, foram processados por danos e lesão corporal.
  2. Posso fracionar as vacinas? Assim meu filho sofre menos.
    • Não deve, já que irá atrasar todo o ciclo de vacinação.
  3. As Vacinas funcionam? Existem muitos relatos na internet que dizem o contrário.
    • Sim, elas foram junto com os antibióticos as grandes causas da imensa redução da mortalidade infantil no século 20.
  4. A vacina do SUS é pior do que a da Clínica Particular?
    • As vacinas tem a mesma eficácia na prevenção das doenças, mas nas clínicas particulares o número de injeções é reduzido e o risco de febre e dor no local também.
  5. Posso dar medicação para Febre ou Dor? Dizem que corta o efeito da vacina.
    • Existem estudos que indicam que a produção de anticorpos é discretamente menor em crianças medicadas para dor ou febre no período da vacinação, mas essa diferença não é importante na proteção.
    • As vacinas funcionam mesmo que seja dada medicação para dor e febre. Aliás, essa é uma recomendação que sempre faço aos meus pacientes: Medicar para dor e febre 1 hora antes da realização da vacina, e manter a medicação de 6 em 6 horas até o dia seguinte. Acredito que ninguém mereça sentir dor à toa.
    • Não devemos vacinas apenas se a criança estiver utilizando corticoesteróides como prednisolona – predsin, prelone, dexametasona – decadron, prednisona – meticorten, betametasona – celestone nos 3 dias anteriores.
  6. Quando não posso dar vacina?
    • As contraindicações formais são imunodeficiência (para vacinas atenuadas), alérgia aos componentes com reação anafilática em dose anterior, reações vacinais não alérgicas  graves em doses anteriores.
    • Teoricamente crianças com febre, tosse, em uso de antibióticos e etc, podem ser vacinadas, mas o bom senso diz que é melhor esperar pelo menos a febre melhorar.

Dr. Christian Helfstein

Médico Pediatra – CRM/SP 119.947

Limeira/SP

banner novo - telemedicina