Clique aqui para saber as Novidades

O uso de repelentes tornou-se praticamente obrigatório depois das consecutivas Epidemias pelos 4 tipos de Vírus da Dengue, a chegada da Febre Chikungunya e do Zika Vírus como legados da Copa 2014 (clique para saber mais).

O transmissor é o mosquito Aedes aegypti, pretinho de bolinhas brancas nas pernas e até bonitinho se não fizesse tanto estrago. Convenhamos que a reprodução do Aedes depende da colaboração de uns porquinhos, que tem um verdadeiro lixão em casa ou em seus terremos e também das pessoas que não sabem que lugar de lixo é no lixo e não no chão, em terremos, na rua e etc. (clique para saber mais sobre o mosquito da Dengue, Zika …)

Todo o Brasil quer informações a esse respeito e infelizmente, as reportagens de Televisão, de jornais, revistas e na Internet são incompletas e às vezes tendenciosas. Depois de me deparar com inúmeros textos idênticos em muitos sites brasileiros, decidi escrever do jeito que gosto, cheio de exemplos e pecando pelo excesso de informações.

Sou muito chato quando escrevo sobre um assunto e até meio compulsivo, por isso dei uma lida nas Recomendações Brasileira (bem mais ou menos), da Organização Mundial da Saúde – OMS, da American Academy of Pediatrics – AAP, Commitee to Advise on Tropical Medicine and Travel – CATMAT Canadense e o melhor guia brasileiro escrito por Germana Pimentel Stefani da FM-USP.

Os repelentes podem ser químicos, ou fabricados, e naturais. Nesse texto abordarei apenas os químicos que são aos potentes e confiáveis, tendo menor variabilidade de eficácia com o uso.Eles funcionam para uma grande variedade de insetos, desde os clássicos mosquitos como o Aedes Aegypti, Culex (comum), Anopheles (malária), Phebotomus (Leishmaniose), Carrapatos (Febre Maculosa) e Moscas (Bicheira e Berne).

Para saber sobre outras medidas para reduzir as picadas sem o uso de repelentes químicos, principalmente nos bebês menores de 2 meses, leia mais aqui

Existem os repelentes em aerossol ou spray e os cremes, sendo os últimos mais confiáveis por sua aplicação ser geralmente mais uniforme, fator super importante já que o efeito dos repelentes se limita a no máximo 4 cm de distância. Ou seja, se passar repelente na apenas bochecha, seu filho pode ser picado no nariz, testa ou orelhas

Tipos de Repelentes

1 – DEET: mais antigo e utilizado no mundo e portanto o que tem mais informações disponíveis. Baixa toxicidade, grande segurança no uso, pode ser usado em qualquer criança a partir de 2 anos, apesar de alguns estudos e países também recomendarem após os 2 meses de vida em situações de epidemias.

Amamentação e Gravidez: sem evidências de risco nesses casos

Idade: a partir de 2 meses no caso de epidemias (10%) e de 6 meses em outras situações (10-24%).

Problemas: grande variação de concentração entre as marcas, de 4% até cerca de 24%, sendo que quanto maior a concentração, maior a duração do efeito. Sempre ler o rótulo e verificar a concentração, já que é o tipo de repelente mais vendido.

Duração do Efeito e Aplicações: 4%: 2 horas e 3x/dia, 8%: até 4 horas e 3x/dia, 15%: 5 horas e 2x/dia  e 24% até 8 horas e 1-2x/dia.

Marcas: OFF, Repelex e etc.

Melhor deste grupo: OFF longa duração, preferencialmente o creme pois tem concentração mais alta (24% versus 15% da loção)

2 – Icaridina: o mais recente dos repelentes, sendo um derivado da pimenta. Bom perfil de segurança, não pode ser usado em menores de 2 anos por falta de estudos de segurança e permite menos reaplicações pois teoricamente tem efeito por 10 horas. Tem fama se ser específico para Aedes e não é verdade. Existem estudos na Africa que demonstram que ele tem um efeito de 10 a 100% (variação alta demais para se levar a sério) mais durador no Aedes que o DEET.

Amamentação e Gravidez: seguro em abas as situações.

Idade: a partir de 2 meses no caso de epidemias (10% – não existe no Brasil) e de 6 meses em outras situações (20% – existe no Brasil).

Problemas: duração bem menor que o referido na embalagem em estudo do PROTESTE, só tem em aerossol o que dificulta a aplicação homogênea, é difícil de encontrar e o mais caro de todos.

Duração do Efeito e Aplicações: efeito de 10 horas na teoria e  de menos de 6 horas na prática. Duas aplicações diárias.

Marca: Exposis, SBP e Baruel.

3 – IR 3535: o mais seguro dos repelentes para crianças acima de 3 anos para a OMS.

Amamentação e Gravidez: sem estudos para liberação.

Idade: a partir de 6 meses no caso dos produtos da Johnson e da Turma da Mônica e de 30 meses na concentrações maiores.

Problemas: na concentração existente no Brasil, o efeito é curto, menos de 4 horas e é difícil de encontrar para comprar.

Duração do Efeito e Aplicações: menos 4 horas de efeito e 3 aplicações.

Marca: loção anti mosquito da Johnson & Johnson, uma embalagem verdinha bem pequena e Repelente Turma da Mônica, um roxinho.

Todos tem um grande problema em relação as informações da embalagem portanto, no fim do texto farei um resumo por idade e por principio ativo. Mas fiquem tranquilos que estudos indicam que a maioria dos Pais nem lêem os rótulos dos repelentes.

Como Utilizar os Repelentes Corretamente

1 – Aplicar apenas nas áreas expostas, e no caso do DEET e Icaridina, eles podem ser aplicados em roupas.

2 – Aplicar de forma homogênea. Repelentes protegem até 4 cm de distância de onde foram aplicados, portanto além de passar, temos que passar em todos as áreas expostas, exceto palma das mãos, olhos e boca. Não gosto de aerossóis e sprays pois dão a falsa impressão de homogeneidade.

3 – Não utilizar em ambientes refrigerados, pois o ar condicionado impede o vôo e as picadas das fêmeas.

4 –  Evitar dormir com repelentes, preferencialmente tomar banho antes para retirar os resíduos do produto.

5 – Sempre aplicar o protetor solar 20 minutos antes do repelentes.

6 – Sempre Leia o Rótulo e seguir as orientações das embalagens, exceto quando o PediatriaVirtual.com disser que estão erradas ….

Resumo por Idade e Principio Ativo

Repelentes - tabela

Dr. Christian Helfstein

CRM/SP 119.947 – Médico Pediatra – Limeira/SP

Textos Relacionados

 

Sem Picadas

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s